Home / Família / Será que as vovós estão preparadas para cuidar dos netinhos da nova geração?

Será que as vovós estão preparadas para cuidar dos netinhos da nova geração?

vovo

E na casa da vovó pode tudo?
“Não. Em tempos modernos, onde vivemos o resgate da vovó, a mãe com açúcar deu espaço para uma cuidadora cheia de amor e de responsabilidades que vão desde a educação até o acompanhamento escolar”, explica a digital influencer, Keila Cristiuma, idealizadora da marca Sempre Materna.
Sinal verde:
Chegada do Bebê e Primeiros socorros: A maior contribuição que as vovós podem dar é ajudar os filhos a manterem a calma, essencial nos primeiros dias do bebê em casa e nos casos de primeiros socorros. A experiência conta muito neste momento. Sem desespero e com o apoio da vovó, os novos papais e mamães saberão desempenhar seus papéis;
Massagem no Recém-Nascido: Quem não gosta de um carinho? Os RNs amam. A vovó não só pode como deve acariciar seu netinho (a), inclusive com as manobras e “ginastiquinhas” próprias para a fase das cólicas. Com todo o amo de vovó ou vovô ela vai ajudar a relaxar o bebê e, ainda, ajudar no desenvolvimento físico e psicológico RN.. Além disso, essa proximidade aumenta o vínculo afetivo entre avós e neto;
Audição: O bebê adora que cantem para ele. Ao ouvir a voz da vovó e/ou do vovô, obviamente, ele se familiariza com ela e fica tranquilo com sua presença. É tempo de soltar a voz e curtir;
Linguagem: Contar histórias é um cenário que remete aos avós. Na prática além de criar um bom hábito desde novinho com o pequeno, aumenta o vínculo e contribui com o desenvolvimento da fala infantil.

Sinal vermelho:
Desrespeitar os combinados com os papais: Diálogo é fundamental. É importante que a vovó e o vovô saibam que seu espaço de apoio é importante e está garantido, mas que neste momento às regras de educação são dadas pelo casal. A conversa é fundamental para que não haja mágoas;
Opinar sobre os cuidados com o bebê tentando colocar em prática a forma que fez com seus filhos. Lembre-se: novos tempos em TODOS os sentidos;
Passar 24h na casa da filha ou nora, sem respeitar a intimidade do casal. Se o casal pedir OK. Mas se não foi uma solicitação fique atenta se você não está exagerando. Ofereça sua ajuda, coloque-se à disposição e aguarde;
Interferir quando os pais estão educando a criança;
Brigar com os filhos na frente dos netos JAMAIS. Briga já não é saudável, na frente da criança muito menos. Vamos voltar ao início: DIÁLOGO!

“Hoje as vovós são modernas, jovens de idade e espírito, com tempo livre e disposição e tornaram-se peças fundamentais no cenário da nova família que espera ou já recebeu a chegada de um bebê. Porém, do filho ao neto há alguns anos de distância, e posso afirmar que as mudanças foram significativas em todos os assuntos que envolvem a maternidade e a paternidade. As transformações também são gigantescas no arsenal de produtos e serviços disponíveis para contribuir com a família nos cuidados ao recém-nascido”, explica a expert do universo materno Keila.

 

Fonte: Keila Cristiuma – Sempre Materna

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top