Home / Bem Estar / Saiba o que pode amenizar os sintomas do refluxo

Saiba o que pode amenizar os sintomas do refluxo

 

Saiba o que pode amenizar os sintomas do refluxo

 

Com a correria do dia a dia, muitas pessoas passam a se alimentar de forma incorreta, o que pode gerar diversos problemas de saúde, entre eles o refluxo. A doença ocorre devido ao mau funcionamento do esfíncter esofágico, uma espécie de válvula que controla a entrada dos alimentos no estômago. Após ser ingerido, o alimento passa pela boca, pelo esôfago e, então, com a abertura do esfíncter, passa para o estômago. Quando a válvula não está funcionando corretamente, os ácidos presentes dentro do estômago voltam pelo esôfago ao invés de seguir o fluxo normal da digestão.

No Brasil, estima-se que cerca de 20% da população adulta sofra com sintomas do refluxo, como azia, queimação, ardor no peito, engasgo, regurgitação, problemas de deglutição, dor de garganta e tosse, que podem ser amenizados com uma alimentação correta e balanceada, além do uso de medicamentos ou cirurgias e procedimento minimamente invasivo, o Stretta. O Dr. Thiago Souza, gastrocirurgião e endoscopista do Instituto Endovitta, dá algumas dicas para quem sofre com a doença.

Evite:

  • Beber líquidos durante as refeições;
  • Ingerir bebidas alcoólicas e refrigerantes;
  • Deitar-se logo após as refeições;
  • Comer alimentos fritos, gordurosos e embutidos;
  • Comer alimentos que diminuem a pressão do esfíncter esofagiano, como chocolate, condimentos, molhos, carnes, cítricos, os chamados carminativos – que são canela, cravo, hortelã, menta, pimenta -, além das cafeínas – chá preto e chimarrão;
  • Comer alimentos considerados flatulentos e fermentáveis, como abacate, agrião, batata-doce, bebidas fermentadas, brócolis, carnes gordas, cebola, molhos concentrados, nabo, ovo cozido, queijos do tipo parmesão, rabanete e uva.

Indicado:

  • O ideal é deitar-se com apenas 3 horas após a última refeição e elevar a cabeceira da cama 15 ou 20 centímetros;
  • Alimentar-se em pequenas quantidades e seguir uma dieta que esteja composta de nutrientes importantes para o corpo humano;
  • Comer devagar e mastigar bem os alimentos para não sobrecarregar a atividade do seu estômago. Prefira ambientes calmos para se alimentar;
  • Comer alimentos como banana, caju, ameixa, caqui, mamão e a maior parte das frutas – que não são cítricas;
  • Consumir leites de soja ou desnatado;
  • Trocar o açúcar convencional pelo mascavo.

INSTITUTO ENDOVITTA

O Instituto Endovitta trata a obesidade através de técnicas endoscópicas modernas e eficazes. Constituído por uma equipe médica e multidisciplinar qualificada e de reconhecimento nacional e internacional. Realiza endoscopia bariátrica, diagnostica e terapêutica com segurança em ambiente hospitalar através de parceria com o Hospital da Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top