Home / Manual do Bebê / Quarto Montessoriano: o segredo da autoeducação das crianças

Quarto Montessoriano: o segredo da autoeducação das crianças

02-quarto-montessoriano-recem-nascido

Está chegando um novo membro na família, e você está precisando montar o quarto da primeira fase de vida do seu bebê? Ou você está pensando em atualizar o quarto do seu filho para a idade correta em que ele está? A melhor forma de montar o quarto do seu filho é através do Método Montessori, onde é priorizada a autoeducação da criança!

Para montar um quarto completo Montessoriano, é preciso seguir alguns parâmetros, por exemplo, o centro de atenção do dormitório, na primeira e segunda fase de vida da criança, é a cama montessoriana, composta por colchão no chão com um apoio mínimo por baixo, para oferecer liberdade para a criança.

“Outro parâmetro necessário para um dormitório montessoriano, é ter um espelho encostado na cama durante a primeira fase da criança, que é do nascimento até o primeiro ano de vida, para que a criança aprenda a se reconhecer. Outra dica é a presença de um tapete ou até mesmo um carpete no chão, que proporcionam experiências sensoriais para os bebês e para crianças”, afirma a arquiteta Luana Milani.

Ainda segundo Luana, a decoração também é um fator importante para a composição do ambiente “É muito interessante faze-la de uma forma lúdica! Por exemplo, com almofadas em formato de animais, de flores, adesivos nas paredes, ou um papel de parede colorido com figuras de animais, cesto de bolinhas coloridas, iluminação colorida, objetos pendurados, tudo isso para estimular a criança”.

Sobre o armazenamento e organização feita no quarto, tanto de brinquedos, como de roupas e sapatos, tudo deve estar ao alcance e a vista do bebê ou da criança, permitindo que eles façam tudo por conta própria.

Além disso é necessário um cuidado com os brinquedos, é muito interessante que haja um rodízio deles no ambiente, e que não fiquem todos os brinquedos amontoados. Dessa maneira a criança sempre vai brincar de formas diferentes com objetos diferentes.

“Uma dica muito importante é que o ambiente seja sugestivo para as atividades, por isso pequenos espaços são criados nas paredes, teto, piso e móveis para que a criança se desenvolva. Como, por exemplo, colocar um rolo de papel ou uma lousa para desenhar, uma parede de escalada, um cantinho de aprendizado que pode funcionar de uma forma mais dinâmica com um painel magnético, um brinquedo de túnel e diversas outras ideias”, finaliza a arquiteta.

 

 

Fonte:  Luana Milani

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top