Home / Família / Novo Guia da OMS

Novo Guia da OMS

tempotelabebe-300x172

Em tempos onde a qualidade de conteúdo que as crianças acessam na internet é a prioridade das famílias, a OMS (Organização Mundial de Saúde) divulgou nesta quarta um estudo que, mostra que as crianças de até 4 anos devem passar no máximo, uma hora na frente das telas (TV, Celulares e computadores).  Vale salientar que no presente estudo as crianças de até 1 ano não devem ter contato com as telas, pois estão em uma fase que exige mais exercícios e estímulos, evitando assim o sedentarismo. Para as que estão no meio dessa faixa etária entre 3 e 4 anos, o ideal segundo o estudo é que o tempo dela seja melhor aproveitado com brincadeiras  e estímulos, evitando assim a exposição as telas.

O estudo também salientou um outro ponto de atenção para as crianças de até 5 anos, elas devem passar menos tempo sentadas em frente as telas ou contidas em carrinhos e assentos, exatamente pelo mesmo ponto que falamos anteriormente, as crianças precisam se exercitar, serem estimuladas, para que elas possam ter uma melhor qualidade de sono e crescerem saudáveis. Uma atividade que a OMS destaca independente da idade é a leitura para as crianças, pois faz desenvolver a fala, entra no lado imaginativo e promove interação entre a família. A entidade também destacou a quantidade de sono adequada para a idade: 14-17 horas ( até 3 meses), 12-16 horas (4 a 11 meses), 11-14 horas (1 a 2 anos) e 10-13 horas (3 a 4 anos).

“O início da infância é um período de rápido desenvolvimento e um tempo quando os padrões de estilo de vida familiar podem ser adaptados para aumentar os ganhos de saúde”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

 

O estudo da OMS é um guia voltado as atividades físicas, comportamento sedentário e o sono para crianças até 5 anos de idade.

“Aumentar a atividade física, reduzir o tempo de sedentarismo e assegurar qualidade de sono em crianças vai melhorar seus físicos, saúde mental e bem-estar e ajudar a prevenir a obesidade infantil e doenças associadas mais tarde em suas vidas”, disse a gestora do programa de vigilância e prevenção de doenças não transmissíveis de base populacional da OMS, Fiona Bull.

As novas diretrizes foram elaboradas por especialistas que avaliaram o sedentarismo, qualidade do sono e a prática da atividade física. Segundo a OMS nos primeiros anos de vida, inserir hábitos saudáveis causa impacto não só no desenvolvimento motor da criança como também em sua saúde ao longo da vida.

Outra grande preocupação dos especialistas é com a obesidade infantil, por isso neste mesmo estudo os especialistas concluíram que crianças expostas ao tempo excessivo de tela, tem o sono superficial, dificuldades de concentração e possui o risco de desenvolver obesidade no futuro. Ainda neste mesmo campo, os especialistas relatam que crianças que comem na frente de telas não prestam atenção nas suas refeições, não tem saciedade e não sentem o sabor dos alimentos e isso tem uma relação direta com a obesidade infantil.

O guia também oferece uma série de dicas para quem quer deixar os filhos longe do sedentarismo, propondo assim várias brincadeiras ao ao livre e se tiverem dentro de casa, contações de história, quebra-cabeça e canto.

Fonte: Estadão e Agência Brasil

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top