Home / Diário Materna / Inverno: mutação do vírus influenza exige uma nova dose de vacina contra gripe

Inverno: mutação do vírus influenza exige uma nova dose de vacina contra gripe

adenoidectomia

A imunização é a melhor forma de prevenir surtos da doença mais comum nesse período, afirma especialista

 

A chegada da estação mais fria do ano coincide com um aumento de pacientes nos consultórios com sintomas de doenças alérgicas e respiratórias. Os dias de inverno em São Paulo são mais secos, com temperaturas baixas e com a ocorrência frequente do fenômeno da inversão térmica que aumenta os níveis de poluentes no ar, numa combinação perigosa que agrava os quadros de doenças crônicas como asma, bronquite, rinite e sinusite.

 

A gripe é a doença mais comum da estação e se caracteriza pela infecção no sistema respiratório. O que diferencia a gripe das outras viroses respiratórias é o fato dela ter um grupo diferente de vírus, e o influenza é o mais conhecido. Esse tipo de vírus atinge o pulmão e costuma sofrer mutações a cada ano, podendo ficar mais ou menos agressivo para as pessoas.

 

“Por conta dessas modificações do vírus Influenza, a vacina precisa ser reformulada a cada ano, com base na maior prevalência da circulação viral do ano anterior. Com isso, para evitar a doença, é fundamental que as pessoas tomem uma nova dose da vacina anualmente”, afirma a pediatra Renata Scatena, diretora da Casa Crescer, clínica que reúne várias especialidades para atendimento infantil.  

Recentemente, um surto de gripe se espalhou pelo mundo. Nos Estados Unidos, a doença atingiu praticamente todos os estados no início do inverno passado, com um total de 47 mil casos confirmados. 20 crianças morreram, a maioria delas não estava imunizada. No Brasil, o estado de Goiás foi o mais atingido com 44 casos confirmados e três mortes. Na rede pública é possível tomar a vacina Trivalente que cobre as duas cepas de influenza A (H1N1 H3N2) e uma cepa do Influenza B. Nas clínicas de vacinação, está disponível a vacina Tetravalente que cobre as duas cepas de influenza A (H1N1 H3N2) e duas cepas de influenza B.  

 

“A vacina da gripe é extremamente segura, não tem nenhuma contraindicação. Ela pode ser administrada junto com outras vacinas do calendário de vacinação, no mesmo dia, e é um mito falar que a vacina da gripe deixa a pessoa com a doença. Ela é composta por vírus inativado, ou seja, partículas virais incapazes de causarem a doença”, afirma a Dra. Renata. 

A médica orienta que as grávidas devem procurar o obstetra que está cuidando da gestação para que ele dê o tratamento específico. Já as crianças, se estiverem doentes, devem evitar locais fechados, como creches e berçários, e ficar em casa, em repouso.  

“A gripe deve ser tratada com antitérmico e hidratação, a criança deve higienizar as mãos com álcool em gel, e fazer a lavagem nasal com soro fisiológico pelo menos duas vezes por dia. É fundamental evitar os locais fechados por causa do risco de propagação do vírus”, conclui a pediatra. 

Fontes: 

Sobre a Dra. Renata Scatena 

 

Dra. Renata Scatena é médica graduada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos, com residência em Pediatria e especialização em Terapia Intensiva Pediátrica pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Tem o título de especialista pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Associação de Medicina Intensiva Brasileira – AMIB e atualmente, é diretora clínica da Casa Crescer, um espaço novo em São Paulo que tem o objetivo de cuidar da saúde das crianças de forma integrada, sendo ela orgânica, social, cultural, psíquica e emocional. 

Sobre a Casa Crescer  

 

A Casa Crescer disponibiliza de uma equipe de Pediatria, que faz atendimento de puericultura, consulta Pré-Natal Pediátrica e incentivo ao aleitamento materno e conta com as seguintes especialidades pediátricas: cirurgia infantil, reumatologia, ortopedia, oncologia, alergoimunologia, nefrologia, dermatologia, neurologia, pneumologia, otorrinolaringologia, endocrinologia, gastrenterologia, hematologia. A equipe conta ainda com o apoio de psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e nutricionistas materno-infantil. 

O projeto de atendimento integrado da Casa Crescer tem o foco na prevenção de doenças e para isso, mantém no mesmo espaço da Casa, a Clínica de Pediatria e Imunização Klabin, mais conhecida como PIK, que oferece vacinas para todas as idades. 

Para a Casa Crescer vacinar é proteger a saúde de toda a família e o atendimento da clínica também se estende para os pais e familiares, com o objetivo de auxiliar no crescimento e desenvolvimento pleno das crianças. 

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top