Home / Bem Estar / Doenças oculares em crianças podem ser corrigidas, e até revertidas

Doenças oculares em crianças podem ser corrigidas, e até revertidas

Doenças oculares em crianças podem ser

corrigidas, e até revertidas

 

  •  Quanto antes forem diagnosticadas, maiores as chances de cura
  • Aproveite as férias de julho para levar os filhos ao oftalmologista

Estrabismo, ambliopia e erros refrativos, como  miopia e astigmatismo, são as doenças oftalmológicas mais comuns em crianças na fase escolar, além de alergias e conjuntivites sazonais. No entanto, podem ser corrigidas, e até revertidas, garantindo o desenvolvimento escolar, social e o bem-estar dos pequenos. Na maioria dos casos, é possível identificar algum problema, simplesmente, observando o comportamento deles.

Segundo o Dr. Fabio Pimenta de Moraes, especialista em oftalmopediatria e estrabismo do H.Olhos – Hospital de Olhos, o desenvolvimento visual acontece com maior intensidade até os 5 anos, e se completa por volta dos 7, 8. Por isso, é importante os pais ou responsáveis levarem as crianças periodicamente ao oftalmologista. “Nesta fase, o alerta é para o estrabismo, facilmente percebido. O problema é caracterizado pelo desequilíbrio na função dos músculos oculares, e causa um desalinhamento dos eixos visuais. O tratamento inicial envolve determinar e corrigir o grau de refração, podendo incluir o uso de tampão, e deve acontecer logo que for diagnosticado. Se não for tratada, a doença afetará o desenvolvimento correto da visão, privando a criança da capacidade de  visão binocular (3D), e gerando a ambliopia, conhecida popularmente como olho preguiçoso.”

Entre os 8 e os 14 anos, a miopia, caracterizada pela dificuldade para enxergar objetos distantes, e o astigmatismo, para enxergar de perto e de longe, são as afecções mais frequentes. “Diferentemente do estrabismo, os erros de refração não são tão evidentes. Contudo, se a criança se aproxima ou se afasta dos objetos ou aperta os olhos para enxergar melhor, ou mesmo se desinteressa pelas atividades usuais, um especialista deve ser consultado”, destaca o médico.

Baixo rendimento escolar, atraso no aprendizado, desatenção e dificuldades para se enturmar são outros comportamentos que sugerem problemas na visão. “Crianças com dificuldades visuais podem estar nos extremos, desde timidez até hiperatividade”, alerta o Dr. Fabio Pimenta de Moraes.

Atenção à limpeza dos ambientes

No caso de alergias, os sintomas são mais claros. Os olhos ficam vermelhos, inchados, com secreção e coçam. Evitar excesso de tecidos que acumulem poeira, como cortinas, carpetes e bichos de pelúcia, forrar os travesseiros com capas impermeáveis, manter os ambientes arejados e com boa exposição solar, evitar animais domésticos dentro de casa, especialmente aqueles que soltam muitos pelos, são algumas das providências que ajudam na prevenção de crises.

Qualquer que seja o caso, o oftalmologista deve ser procurado. “Não havendo nenhuma suspeita, recomenda-se uma consulta aos 6 meses e, depois, anualmente. O importante é saber que a prevenção e o tratamento precoce garantem o desenvolvimento visual  mais adequado”, conclui o Dr. Fabio Pimenta de Moraes.

Sobre o Grupo H.Olhos 

O Grupo H.Olhos, formado pelas duas unidades H.Olhos – Hospital de Olhos e pela CERPO Oftalmologia, é consolidado e reconhecido no mercado há 35 anos por promover assistência hospitalar especializada, segura e acolhedora, além de ser referência na prestação de serviços oftalmológicos, amparado em um conceito de medicina humanizada.

O H.Olhos Paulista, localizado no Paraíso, e o H.Olhos ABC, localizado em São Bernardo do Campo, estão entre os mais modernos e tecnológicos centros de saúde ocular do estado de São Paulo. Com infraestrutura diferenciada e completa, ambos contam com pronto-socorro 24h, centro cirúrgico, centro de diagnóstico, centro de auxílio óptico e consultórios equipados com aparelhos de última geração voltados para todos os tipos de especialidades e patologias oftalmológicas.

Fundada em 1984, a CERPO é uma das maiores redes de clínicas de oftalmologia de São Paulo, com cinco unidades: Diadema, Mauá, Santo Amaro, Santo André e São Caetano. 

 

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top