Curso Sempre Materna In Company
Curso Sempre Materna In Company
Home / Gravidez / Casais que desejam engravidar

Casais que desejam engravidar

Gravidez

Planejar a gravidez seria o ideal, pois muitas atitudes e medidas poderiam ser tomadas para que a gestação se dê de uma forma mais saudável. Porém, na prática acontecem com mais frequência as gestações não planejadas e também os casos de infertilidade. Sendo assim, é ótimo que casais possam planejar a gestação e com isso minimizar alguns problemas ou mesmo evitar doenças ou condições que causassem riscos à mãe e ao bebê.

Uma das práticas mais importantes é o uso de vitaminas pré-natais. Entre elas está o ácido fólico, que a mãe idealmente deve iniciar o uso três meses antes de engravidar. O ácido fólico previne malformações do sistema nervoso central do feto e deve ser tomado pelo menos até o final do primeiro trimestre da gravidez. Além do ácido fólico outros nutrientes são fundamentais para a gravidez, como o ferro e o cálcio e sem dúvida uma avaliação médica e nutricional pode indicar as melhores doses das vitaminas e alimentos mais indicados para cada paciente.

Outro ponto muito importante diz respeito ao controle de peso. Sabemos que mulheres acima do peso desenvolvem resistência à insulina e isso pode causar falta de ovulação. É fácil determinar a falta de ovulação observando os ciclos menstruais, que passam a ficar irregulares, com intervalos longos, podendo passar de 60 dias sem sangramentos. Além disso, mulheres acima do peso apresentam mais riscos de diabetes gestacional e de hipertensão, doenças que podem ser bastante graves tanto para a mãe quanto para o bebê, levando a partos prematuros e até mesmo a risco de morte aumentados para ambos.

Atividade física regular é então fundamental, tanto para reduzir e controlar o peso quanto para controlar a resistência a insulina. Em cada etapa existem atividades específicas, seja antes da gravidez quanto nos primeiros três meses da gravidez (que requerem mais cuidados) e nos outros períodos de gravidez e pós-parto. Outra dica importante é deixar as vacinas em dia. A mulher que deseja engravidar deve ter suas vacinas para Rubéola, Hepatite B, gripe suína (H1N1), difteria, tétano e coqueluche em dia. Recomenda-se aguardar três meses para engravidar após tomar a vacina para Rubéola.

Também podemos incluir como uma medida de prevenção importante, não apenas para quem quer engravidar, a aplicação de vacina para o HPV, que irá prevenir a doença e os riscos futuros de câncer de colo de útero. Nessa linha das doenças sexualmente transmissíveis é necessário especial cuidado, já que obviamente quem está tentando engravidar não usa preservativos. Cuidar da saúde sexual é muito importante e fazer exames de sorologias do casal antes de tentar engravidar é uma atitude que pode evitar grandes transtornos, não apenas para o HPV, mas para sífilis, HIV, Hepatites e diversas outras doenças que são potencialmente perigosas para a mulher e para o bebê.

 

As mulheres também devem ter em dia seu exame preventivo, o exame de Papanicolau. E também uma avaliação das mamas, seja com o ginecologista no exame físico, com ultrassom de mamas ou mesmo mamografia para mulheres com mais de 40 anos. Devemos atentar que mulheres nessa faixa etária, com mais de 40 anos, passam a ter maiores riscos de abortos, síndromes e de malformações fetais. Devem necessariamente consultar seu médico para saber desses riscos e de quais medidas tomar para evitá-los, que podem incluir até mesmo fertilização in vitro com biópsia de embriões em casos selecionados.

 

Quando a gravidez não chega, chamamos de infertilidade. Em mulheres abaixo de 35 anos podemos aguardar até um ano para que a gravidez aconteça, mas em mulheres acima dessa idade, o prazo é de 6 meses. Não acontecendo a gravidez neste prazo, um especialista deve ser consultado para avaliar se existe algum impedimento e se algum tratamento será necessário. Entre as causas mais comuns de infertilidade feminina já falamos da anovulação (ausência de ovulação), mas também temos que citar a endometriose. Cólicas menstruais não são normais, ao contrário do que se pensa popularmente. Qualquer cólica menstrual deve ser investigada e tratada, pois pode ser endometriose. E essa doença por uma série de mecanismos, causa infertilidade e risco aumentado de abortos. Por estes motivos, não deve ser subestimada.

 

O parceiro também deve passar por uma avaliação médica, já que a gravidez é do casal. Não está somente com a mulher toda a responsabilidade. O homem deve ter seu peso controlado, pois a obesidade prejudica tanto a saúde geral como a produção de espermatozoides. Uma dieta adequada pode ajudar tanto no controle de peso como na melhora da qualidade do sêmen, incluindo algumas vitaminas importantes como o zinco, selênio e vitaminas C e E.  Em casos de infertilidade, um exame de espermograma pode ser a pesquisa inicial para detectarmos se existe algum problema. É um exame simples de se realizar e que traz muitas informações sobre o potencial reprodutivo do homem. Também é fundamental que o parceiro se previna quanto ao contágio de doenças sexualmente transmissíveis e isso inclui a clamídia, uma bactéria que pode causar infertilidade na mulher e que praticamente não dá nenhum sintoma. Uma vida sexual ativa requer cuidados e o uso de preservativos é fundamental quando não se está tentando engravidar.

 

Cuidados na gestação

Para as mulheres que já estão grávidas, alguns cuidados íntimos são importantes. Manter relações sexuais na gravidez é permitido e é extremamente saudável. Logicamente que em gestações de risco as relações podem ser contraindicadas e o médico obstetra poderá orientar sobre isso individualmente.

A gestante deve sempre observar a presença de secreções aumentadas e isso é um fator que traz muita confusão. É normal alguns tipos de secreções em gestantes, como o aumento do muco produzido pelo colo do útero. Porém, essa secreção é incolor e não tem cheiro ou traz coceiras. Se existir alguma secreção com odor fétido ou com prurido, o médico deve ser consultado. Da mesma forma qualquer tipo de sangramento em gestantes não é normal e deve-se procurar atendimento de imediato quando ele acontece.

Finalmente, a grávida deve preparar seus mamilos para a amamentação e esse preparo deve ser desde o início do pré-natal. Existem duas formas principais para esse preparo dos mamilos. Uma é a esfoliação, que pode ser feita com uma bucha vegetal durante o banho, esfregando com uma certa força. Com o passar do tempo, os mamilos vão se tornando mais firmes e rígidos, ficando protegidos de fissuras quando a amamentação for ocorrer.

A outra forma é o banho de luz, que pode ser com uma simples exposição ao sol da manhã por 30 minutos ao dia. Lâmpadas incandescentes também podem ser usadas, embora hoje em dia seja muito difícil achar no comércio. Em suma, a gravidez é um momento mágico que terá um desfecho único com o nascimento do bebê. A vida será muito melhor e com mais sentido quando temos uma criança para nos dedicarmos a ensinar e a aprender com ela. Daí a importância de um bom planejamento e cuidados antes de engravidar.

 

 

 

 

 

Fonte: Fernando Prado: Médico ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top