Home / Família / A arte de ser mãe nos dias atuais

A arte de ser mãe nos dias atuais

*Por Lu Martinez
Somos Mães e Mulheres reais. Somos presentes e nos adaptamos rapidamente com as mudanças. Somos Arte, somos Mães, somos Mulheres!
Vanessa Scisci, mãe da Valentina de 2 meses, consultora de moda e responsável pelo perfil no Instagram Moda com Modos Baby, descreve muito bem o início da maternidade:

1
“Quando decidimos ser mãe, logo nos vem à cabeça uma série de questionamentos e junto com eles os desafios. O primeiro deles é a própria gravidez. Neste momento já abrimos mão de nossos desejos e vontades, e, passamos a respeitar o nosso corpo e sentidos, como por exemplo: não passar nervoso, atenção aos enjôos, não pegar peso… Neste momento já não vivemos para nós, vivemos por “nós”. E desde então, se inicia a entrega por uma nova vida e uma nova realidade”.
Ser mãe nos dias atuais não é uma tarefa fácil. É preciso saber educar, ser amiga e companheira, sempre acompanhando os passos e a evolução dos filhos. Estar antenada nas mudanças e novidades digitais, no modismo das viroses, nos passos escolares, emocionais, e tudo o que o mundo oferece gratuitamente aos nossos pequenos, são definitivamente nossas responsabilidades, afinal, o futuro deles está na base que construiremos ao longo do caminho. Mas, como estar tão presente se, além do nosso papel de mãe, também assumimos tantos outros papéis como esposa, dona de casa, profissional,…?

2

Equilíbrio talvez seja a característica mais correta e sábia. Para Daniela, mamãe da Alice de 2 anos e do Arthur de 2 meses, designer, pedagoga e influenciadora no Instagram My Bambini, manter uma rotina é a solução:
“Quando paro e penso em todas as atividades que eu faço durante o dia, da até um friozinho na barriga. O segredo para tudo andar no seu  jeitinho é a famosa: rotina. Sem ela, estaria perdida. Aprendi isso na minha formação de Pedagogia Montessoriana em Londres. Tenho 38 anos e
demorei um pouco para ter meus bebês. Foi uma decisão que tomei pois tinha muito medo de “como ser mãe”, e queria também, terminar meu Mestrado em Design. Na verdade, até minutos antes do parto, meus medos ainda estavam aflorados”.

A mulher “moderna” precisa saber equilibrar problemas, conflitos e o estresse do dia a dia, com a escola, a educação, o carinho e a atenção dedicada aos filhos. Precisamos ser também ótimas “administradoras”! Por mais que, para alguns, nossa rotina pareça indisciplinada, é totalmente possível ser uma mãe presente e ter uma, duas, ou mais, funções paralelas. Só é necessário ter cautela para saber medir o tempo que se despende para cada atividade.

A mamãe da Valentina com 2 aninhos de idade, gerente de uma clínica estética e empresária sócia da grife de moda infantil Petit Charlô, Joyce Moraes Ferreira, confessa:

Sem titulo
“Muitas vezes me sinto perdida. Sinto que não sou boa em nenhuma das funções, principalmente no papel de mãe. Sempre me cobro creditando que eu poderia fazer diferente. Mas, são picos. Há dias, em contra partida, que me sinto a mulher maravilha cumprindo todos os papéis. Separo um dia por semana para cuidar de mim. Separar um momento para nós nos revigora e aumenta nossa auto estima”.
Apesar de querermos ser a “mulher maravilha”, é claro que alguns objetivos ficam para depois! Mas o importante é mantê-los na nossa lista e realizá-los mesmo que demore mais que o planejado. Afinal, quem não mudou ou prorrogou, ou até declinou metas e desejos para realizar o sonho de ser mãe?

Carol Birk, mãe do JP de 9 anos, ortodontista e influenciadora do perfil do Instagram de seu mesmo, comenta sobre isso :
“Achava que viajaria o mundo primeiro, que casaria e teria 2 filhos até os 30 e que ficaria apenas como dona de casa e ortodontista! Mas decidi casar aos 24, tive o JP com 28 e passei a viajar com a família. Desisti também de ter o segundo filho e resolvi adotar uma pet. Hoje mantenho o sonho de viajar muito, já fiz uma pós graduação e pretendo continuar com minhas duas paixões e profissões”.
Se falarmos especificamente de carreira profissional, muitas de nós perdemos “aquela vontade” de se tornar uma profissional exemplar, de sucesso e cheia de poder. Ao final da licença maternidade, acreditamos que manter um trabalho vai muito além disso tudo. Ele se torna específico, direto e simples, ou para manter um sonho de carreira profissional, ou pela independência financeira, e/ou, para completar a renda familiar, sem falar dos “planos B” que viram A, como menciona a influenciadora Paulla Leles, responsável pelo perfil do Instagram Mulheres_40 e mãe do Antonio de 8 anos:

“O trabalho traz uma rotina intensa e não é tarefa fácil equilibrar as exigências da profissão, da família e as de interesse pessoal. Mas acredito que o segredo é estar focada no que estou realizando no momento. Tenho um emprego formal e criei o @mulheres_40 no Instagram. Depois que o perfil conquistou seguidoras, minhas atividades se multiplicaram e o desafio da maternidade ficou maior ainda. Mas, graças a Deus e à minha família consigo conciliar tudo e ainda estudar, organizar eventos, participar de eventos de parceiros, passear, cuidar de mim e curtir a vida.
Ser múltipla é uma força poderosa das mulheres”. Há profissões ou atividades que permitem uma flexibilidade maior de horários. Porém, a sensação de falta tempo parece que sempre irá nos acompanhar. Talvez este seja o maior dilema da mãe moderna! O que precisamos saber é aproveitar cada momento com qualidade. Trabalhar fora e nossas outras funções não devem ser sinônimo de ausência com os filhos ou
falta de quantidade de tempo despendida com eles. Assim, é possível sim ser uma mãe presente, sem se esquecer e ter seu tempo de mulher.

maa

“Vejo um movimento enorme no sentido da mãe real e acho isso maravilhoso. Nós temos o desejo de acertar sempre, mesmo sabendo que issão é possível, então abaixar o nível de exigência e entender que somos as melhores que podemos ser, é libertador. Temos hoje inúmeros papéis, de mãe, esposa, dona de casa, trabalhadora, então é um malabarismo constante para equilibrar todas essas funções em paz com cada uma delas. Eu procuro sempre encontrar um tempo para mim, acho isso fundamental, por mais desafiador que isso possa parecer. Faço tudo pelas minhas filhas, mas tenho algumas necessidades que não abro mão e com jeitinho vamos encontrando espaço para todas as nossas demandas”, declara
Marina Mac Knight, mamãe da Helena com 3 anos e 5 meses e Serena de apenas 7 meses, influenciadora do Mães Atuais.

Segundo Geane Pastorello, psicóloga e responsável pelo projeto Divas no Divã, voltado para o público feminino, a mulher não é super poderosa e não consegue assumir 100% das atividades conjuntas, e por isso, não deve se cobrar pela perfeição. Ressalta que “é natural do ser humano ter falhas e limites, e muitos deles estão relacionados com sua história pessoal. Aceitá-los e assumí-los não nos diminui como mãe e mulher, pelo contrário, ao assumirmos a imperfeição, demonstramos aos nossos filhos a vida como ela é. Acredito que não facilitar de um lado ajuda a prepará-los para um futuro real. A psicóloga afirma também que “para ter algo, deixamos de fazer algo e para toda escolha, há sempre uma renúncia. Por uma ou outra, poderemos nos frustrar, mas isso faz parte do processo da vida. Ter um olhar positivo e saber administrá-la é que
fará a diferença. O importante é viver um dia de cada vez da melhor e mais prazerosa forma possível, escolhendo a melhor alternativa para cada momento”.
O mundo atual pode estar longe do que gostaríamos de deixar para nossos pequenos. Mas a nossa realidade somos nós quem criamos.
Ontem, hoje e sempre, a recompensa de ser mãe é inexplicável! É conhecer o puro amor ou o amor mais puro que existe!

Fonte: 

lu martinez

Sobre Lu Martinez :
Economista e empresária, Lu Martinez tem especialização em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, em Administração, pela Fundação Getúlio Vargas, e Gestão Empresarial, pela Fundação Instituto de Administração – USP. Ingressou no mercado de decoração de festas infantis e na publicação de seus três livros, para crianças de 0 à 5 anos, após o nascimento do primeiro filho, em 2003.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top