Home / Bem Estar / Verão: Veja as dicas para cuidar bem do ouvido no mar e na piscina

Verão: Veja as dicas para cuidar bem do ouvido no mar e na piscina

destaque-451943-ouvido2

O período de férias de verão é sinônimo de mar e piscina, mas alguns cuidados devem ser levados em conta quando o assunto é a saúde do ouvido. O contato frequente com a água e a umidade no interior do canal auditivo são fatores que podem resultar em infecções.

A especialista em Otorrinolaringologia, Otoneurologia e Chefe do Grupo de Pesquisa em Zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Dra. Jeanne Oiticica, esclarece as principais dúvidas dos pacientes que chegam com reclamação de dor de ouvido nessa época do ano.

1 - Entrou água no meu ouvido. Posso usar haste flexível?

Dra. Jeanne – De jeito nenhum, já que a água associada a outros fatores pode desencadear os indesejáveis sintomas. Cutucar o ouvido com haste flexível de algodão pode ser a gota d´água. Se o mergulho foi no mar pior ainda, pois, além da umidade e da água, temos a areia, que penetra no canal do ouvido. Esses fatores unidos potencializam as chances de infecção.

2 - Por que sinto dor de ouvido apenas no Verão?

Dra. Jeanne Oiticica – Porque é nessa época do ano que a umidade, o excesso de exposição à água e o suor, quando acumulados no interior do canal do ouvido, uma cavidade parcialmente fechada, tendem a favorecer a proliferação de fungos e bactérias.

3 - O que devo fazer para proteger o ouvido do meu filho no mar ou piscina e, assim, evitar as dores de ouvido?

Dra. Jeanne – É fundamental que nada seja introduzido no canal do ouvido, não pode cutucar, pois isso pode criar microfissuras na pele, o que desencadeia a infecção. Deve-se secar o ouvido com uma toalha felpuda, com o secador de cabelo ou pingando uma gota de vinagre incolor no canal do ouvido. Caso essas orientações não resolva, procure o médico especialista em Otorrinolaringologia para fazer a consulta clínica e o diagnóstico de maneira correta.

4 - Quando devo procurar o médico?

Dra. Jeanne – Quando os sintomas não melhoram, mesmo após algumas tentativas de secar o ouvido. A piora ou o surgimento de outros sintomas como sensação de ouvido tampado, otorreia (secreção que drena do canal do ouvido) e febre. Lembre-se: Nunca introduza hastes no canal do ouvido, esse ato além de predispor a infecções, pode levar à perfuração do tímpano e, em alguns casos, até mesmo à surdez.

 

Fonte: Dra. Jeanne Oiticica

Médica otorrinolaringologista, formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Orientadora do Programa de Pós-Graduação Senso-Stricto da Disciplina de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da USP.

Chefe do Grupo de Pesquisa em Zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Professora Colaboradora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Responsável do Ambulatório de Surdez Súbita do hospital das Clínicas – São Paulo.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top