Home / Mulher Materna / Saiba quais alimentos podem influenciar no sexo do bebê

Saiba quais alimentos podem influenciar no sexo do bebê

sexo-do-bebe-alimentos

 
Durante as tentativas para engravidar, uma dieta rica em determinados nutrientes pode ajudar a mulher a gerar uma menina ou menino

 

Estudos comprovam que muitas condições podem influenciar o sexo do bebê, entre elas, o dia da relação sexual e a alimentação. De acordo com o obstetra da maternidade Pro Matre Paulista, dr. Alberto d’Auria, alimentos alcalinos como ameixa, lentilha e brócolis podem levar a mulher a gerar um menino. Já alimentos ácidos como soja, farinha de trigo e queijo podem fazer com que uma menina seja gerada. No entanto, o especialista afirma que estas dietas devem ser seguidas durante as tentativas para engravidar e não durante a gestação.

Segundo o obstetra, se o casal deseja ter um bebê do sexo masculino, por exemplo, a mulher pode optar por ingredientes e alimentos como ameixa, sal marinho, semente de abóbora sem sal, lentilha, brócolis, alga marinha, cebola, rabanete, batata doce, laranja lima, nectarina, framboesa, melão, tangerina e abacaxi.

Já a mulher que deseja gerar um bebê do sexo feminino, deve incluir alimentos mais ácidos em sua dieta. “Isso engloba soja, farinha de trigo, farinha branca, lagosta, carne vermelha, sorvete, queijo processado, vinagre branco, geleia com açúcar e sal refinado”, conta o dr. Alberto d’Auria.

O especialista afirma que estas indicações de alimentos são apenas técnicas e dicas que podem auxiliar no processo, mas não é uma garantia. Além disso, durante as tentativas, é fundamental que a mulher não se sinta pressionada para não se estressar e consequentemente dificultar o processo.

Alimentação durante a gestação

Já durante a gestação, o profissional afirma que a grávida deve manter uma alimentação bem variada e colorida, incluindo cereais integrais, frutas, legumes e verduras, além de carnes, leite e derivados, e também dar preferência a água e sucos. A ingestão de líquidos é um dos fatores mais importantes para que a gestante não fique desidratada. “A melhor forma de hidratar é bebendo água mesmo. Ela pode ser consumida pura ou até saborizada com limão, hortelã, erva doce, maçã e canela, especiarias como gengibre, cravo e canela, casca de laranja ou abacaxi e cubos de gelo preparados com morangos ou frutas cítricas’’, sugere o profissional. É importante lembrar que a água saborizada não deve ter açúcar e o ideal é que seja consumida gelada.

Já o cuidado com a higienização dos alimentos deve ser redobrado. Higienizar bem frutas, legumes e verduras antes de consumi-los é essencial. “E, ao menor sinal de deterioração dos alimentos, descarte-os”, aconselha o especialista. Também é importante a higienização das mãos antes de manusear os alimentos, prevenindo assim muitas doenças infectocontagiosas comuns.

Mais informações sobre a Pro Matre Paulista podem ser obtidas em http://www.promatresp.com.br/.,

Fonte: Maternidade Pro Matre Paulista: Com 80 anos de tradição, a Maternidade Pro Matre Paulista é referência em neonatologia, gestações múltiplas e de alto risco, bem como em saúde integral da mulher. Desde 2000, a instituição é parte do Grupo Santa Joana, maior conglomerado privado de maternidades da América Latina. UTIs Neonatal e Adulta, especializadas e apoiadas em profissionais qualificados e recursos tecnológicos de ponta integram alguns principais atributos da Pro Matre Paulista. A Maternidade é certificada pela Joint Commission International (JCI), o mais importante órgão certificador do mundo. Outro importante reflexo da valorização à humanização é o Espaço Vida da maternidade, um ambiente acolhedor que permite a integração entre família e a gestante no momento do parto.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top