Home / Família / Os riscos das alergias e da automedicação na primavera

Os riscos das alergias e da automedicação na primavera

Anti-histamínicos e corticoides podem causar problemas à saúde se utilizados de maneira incorreta

A chegada da primavera embeleza as cidades. Árvores mais floridas e temperaturas mais agradáveis são algumas de suas características. Porém, o aumento das alergias é um ponto negativo desta época do ano. Segundo dados da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia, cerca de 30% da população sofrem com algum tipo de alergia, que é uma doença que não tem cura, porém, pode ser tratada com o auxílio de um profissional de saúde.

Na primavera, crises de rinite alérgica, asma e dermatites, por exemplo, são mais comuns graças à mudança climática, que faz com que a temperatura alterne de forma mais constante. Além da falta de umidade do ar, o pólen das flores torna-se um vilão, agravando os quadros de alergia durante a estação.

A procura por antialérgicos aumenta nestes períodos e as principais classes desses medicamentos utilizados são os anti-histamínicos e corticoides. Os anti-histamínicos são medicamentos de venda livre e tratam casos mais simples de alergias como uma irritação na pele. Já os corticoides, tratam casos mais graves de alergias, como problemas respiratórios e sua prescrição deve ser feita por um médico. Estes medicamentos, se utilizados sem orientação podem causar riscos à saúde e efeitos colaterais pronunciáveis como sonolência, no caso dos anti-histamínicos. Já os corticoides, quando utilizados sem indicação médica, podem afetar perigosamente o organismo. O uso crônico dessa classe de medicamentos pode levar ao desenvolvimento da síndrome de Cushing, que causa inchaços, ganho de peso, além da inibição natural da produção de cortisol, prejudicando o equilíbrio do organismo.

Para evitar os riscos relacionados à automedicação, a compra de medicamentos para doenças alérgicas deve ser sempre orientada por um profissional farmacêutico, ele é o profissional de saúde mais próximo da população e está apto a orientar e tirar dúvidas quanto à utilização correta de medicamentos.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top