Home / Manual do Bebê / Os benefícios do Aspirador Nasal

Os benefícios do Aspirador Nasal

 

 

Desenvolvida pela NUK, o Aspirador Nasal proporciona alívio para os pequenos

1

A higiene nasal é um dos fatores mais importantes para os bebês, principalmente, para os recém-nascidos. As mudanças bruscas de temperatura e problemas respiratórios maltratam o narizinho deles, ainda mais no outono e inverno.

A limpeza correta é importante para facilitar a drenagem das secreções, eliminar partículas e até mesmo agentes infecciosos. E para ajudar neste momento, a NUK (www.nuk.com.br) – marca de acessórios e produtos para bebês, criou o Aspirador Nasal que facilita a limpeza e proporciona maior conforto aos pequenos.

Um dos grandes diferenciais do produto é sua ponteira flexível, confeccionada em silicone, que não machuca o nariz do bebê. Além disso, o aspirador tem formato exclusivo e anatômico. Para facilitar a limpeza, o produto tem um reservatório para o muco sob a tampa e pode ser completamente desmontado.

Aspirador Nasal NUK

É importante que os responsáveis fiquem atentos ao uso correto do produto e saibam um pouco mais sobre a diferença entre as gripes e os resfriados.

Segundo Dr. Marcos Aurélio Safadi, (parceiro da NUK e professor de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo), a gripe e os resfriados são infecções comuns do sistema respiratório. “Apesar de as pessoas as confundirem, chamando um resfriado de gripe ou uma gripe leve de resfriado, existem diferenças fundamentais entre essas duas infecções”, explica.

Gripe:

É uma infecção do sistema respiratório, altamente contagiosa, causada unicamente pelo vírus “influenza”, potencialmente grave e que pode provocar epidemias. Apesar de ser uma doença, benigna para a maioria das pessoas, podem ocorrer complicações, como por exemplo, a pneumonia que pode provocar até a morte, especialmente em determinados grupos, como os idosos, as crianças pequenas e nos portadores de doenças crônicas (como asma, diabetes, doenças cardiovasculares, pulmonares, etc.).

Os sintomas da gripe incluem febre (38oc a 40oc) de início abrupto com duração de pelo menos dois ou três dias, calafrios, dores musculares, cansaço, mal-estar, falta de apetite, tosse, dor de garganta e de cabeça, ocasionando sensação de intensa fraqueza.

Resfriado:

O resfriado comum é uma infecção que acomete as vias aéreas superiores, causada por diferentes vírus sendo os rinovírus os mais frequentes.

Os resfriados têm início progressivo, seus sintomas são normalmente mais brandos e de curta duração, raramente observa-se febre, acometem mais o nariz e a garganta e se caracterizam principalmente por: coriza, congestão nasal, espirros, dor de garganta e tosse.

Os resfriados podem ocorrer várias vezes no ano, causados por diferentes vírus. Já a gripe geralmente ocorre uma vez por ano, durante o período de circulação do vírus influenza.

Qual a maneira mais eficaz de se prevenir da gripe?

A melhor maneira de se prevenir da gripe é por meio das vacinas, compostas por vírus mortos, que não causam gripe. Como acontece com outras vacinas, a doença pode ocorrer mesmo em pessoas imunizadas; porém, nestes casos, a gripe é mais leve e a recuperação mais rápida do que em não imunizados. Também é preciso lembrar que são necessários pelo menos 15 dias após a vacinação para que tenhamos anticorpos protetores. Além disso, a vacina da gripe não oferece nenhuma proteção contra doenças causadas por outros vírus, que não o influenza.

Quem deve receber a vacina da gripe?

O Ministério da Saúde recomenda a vacina de gripe anualmente para: idosos (mais de 60 anos), crianças de 6 meses a 5 anos de idade; e adultos de qualquer idade que façam parte dos chamados grupos de risco (portadores de asma e de outras doenças pulmonares crônicas, doenças cardíacas, doenças metabólicas, como o diabetes mellitus, pessoas com comprometimento da imunidade e pessoas que façam uso crônico de ácido acetilsalicílico), gestantes e puérperas.

Lembrando sempre que é fundamental consultar seu médico de confiança antes da imunização.

Bebês com menos de 6 meses podem receber a vacina?

A vacinação não pode ser feita em crianças menores de 6 meses de idade; assim, a melhor maneira de protegê-las é por meio da vacinação dos seus familiares e das pessoas que tenham contato com o bebê. A melhor época para receber a vacina é no início do outono, antes do início da temporada de gripe.

Mitos e crenças:

Existem muitos mitos e crendices populares em relação à gripe e seu tratamento. Importante salientar que os estudos científicos não conseguiram demonstrar que o uso de vitamina C ou o consumo de chás como os de hortelã e menta diminuam as complicações da gripe.

Andar descalço, beber gelado ou tomar banho quente e sair no tempo frio, são situações que podem desencadear rinite e outras manifestações respiratórias, principalmente em pessoas alérgicas, não estando, entretanto, relacionados à gripe propriamente dita.

Ficha técnica:

  • Formato anatômico exclusivo, totalmente adaptável ao nariz dos bebês,
  • Possui ponteira flexível e macia em TPE (termoplástico elastômero), que impede ferimentos no nariz da criança,
  • Possui um reservatório sob a tampa para o muco,
  • Possui formato ergonômico e antiderrapante,
  • Pode ser desmontado inteiro para limpeza

Valor sugerido do produto: R$ 29,90

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top