Home / Bem Estar / O bebê chegou: segure a emoção

O bebê chegou: segure a emoção

shutterstock_15803857

Tempo esgotado, a visita acabou! O nascimento é motivo de alegria e festa para amigos e familiares, mas é também momento delicado de adaptação, vá com calma. Por mais carinho e atenção que todos desejam demonstrar aos pais e ao bebê, o excesso pode prejudicá-lo.

Visitas à maternidade são limitadas para os mais íntimos, como avós e titios. Porém, se você quer participar da alegria e marcar presença, o ideal é que seja rápido e agradável.“O tempo da visita não deve ultrapassar 20 minutos, pois, além dos cuidados com o bebê e a amamentação, a mamãe precisa descansar. E lembre-se: é muito bom estar cheiroso, mas cuidado com os perfumes muito fortes, mães e bebês são mais sensíveis a alergias”, explica Claudia Matarazzo.

Presentear é sempre uma gentileza, mas é importante não pecar na escolha. “Flor não é o presente mais indicado para mandar à maternidade. Contudo, se ainda achar essa a melhor forma de demonstrar seu carinho, deixe o vaso no corredor, jamais dentro do quarto. Na verdade, os presentes mais indicados para o RN são as roupinhas e os brinquedos. Lembre-se: para os primeiros dias de vida o bebê já tem roupas, por isso o ideal é comprar tamanhos maiores”, aconselha Claudia.

Ainda de acordo com a jornalista, o tradicional charuto comemorativo não precisa ser abolido. Mas a ala masculina deve respeitar o ambiente e em hipótese alguma acendê-los na maternidade: fumaça e nascimento não combinam.

Segundo a especialista, após a chegada do recém-nascido em casa, ainda é tempo de conter as visitas. “Antes que o bebê complete um mês, ligue, diga que está superfeliz com o nascimento ou faça rápidas visitas. Pode parecer radical, mas não é! Nesse período o RN mama de três em três horas (às vezes, até duas). O tempo da mamada é em torno de 40 minutos e entre trocar e colocar para dormir vão mais 30.

“Pronto, sobram duas horas para a mamãe lavar a cabeça, cochilar, preparar a comida ou dar um telefonema”, enfatiza. Mantenha a calma, passado esse tempo todos estarão mais dispostos e poderão curtir mais tempo juntinhos ao lado do bebê.

Fique atento às dicas

Crianças e assuntos delicados:
Pense duas vezes antes de levar outras crianças para visitar o recém-nascido. Afinal, a maternidade é um ambiente hospitalar. Os irmãos são um caso à parte: podem e devem ser levados para conhecer o novo integrante da família.

Use o telefone:
Telefonemas são ótimos substitutos para as visitas. Mas também não podem ser longos, principalmente na maternidade. Deixe o questionário de quanto ele pesa, quanto mama e com quem se parece para outra hora. Pergunte apenas se ela está feliz e se o bebê passa bem. O resto do relato pode ser feito pela avó ou amigas em outra ocasião.

Cuidado com os palpites:
Parece um complô: mães de primeira viagem, indubitavelmente, são confundidas com caixinhas de sugestões. Aí é um tal de “está mamando muito”, “a cólica é por causa do feijão”, “está mamando pouco”, “experimente espaçar as mamadas”, “está amarelinho”, “está com frio”, “coma canjica que o leite desce mais forte”… o sortimento é infinito e variado.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top