Curso Sempre Materna In Company
Curso Sempre Materna In Company
Home / Quero Engravidar / Novos estudos aumentam chance de gravidez para mulheres com baixa resposta ovariana

Novos estudos aumentam chance de gravidez para mulheres com baixa resposta ovariana

shutterstock_79761598

Estimulação dupla pode aumentar número de óvulos saudáveis de futura gestante num mesmo ciclo menstrual.

Algumas mulheres que desejam engravidar enfrentam o problema do ovário com “resposta pobre”, ou seja, mesmo com estímulos para Fertilização in Vitro (FIV), o número de óvulos permanece baixo. Agora, a ciência estuda uma nova técnica para aumentar a taxa de sucesso no tratamento desse tipo de paciente, conforme explica o Dr. Vicente Ghilardi da FGO Clínica de Fertilidade.

“A estimulação dupla, ou duostim, é feita quando se inicia um segundo estímulo hormonal logo após a primeira coleta de óvulos, no mesmo ciclo menstrual. O índice de futuras gestantes que podem apresentar esse problema vai de 5% a 24%. A técnica oferece uma nova esperança para aquelas com baixa resposta ovariana e recém-diagnosticadas com câncer, por exemplo, que possam precisar de uma reserva fértil para uma futura gravidez”, diz o especialista.

De acordo com o médico, pesquisadores europeus defendem que pelo menos três critérios sejam atendidos para caracterizar uma paciente como de baixa resposta ovariana: idade avançada para gestação ou qualquer outro fator de risco, histórico de baixa resposta ou resultados anormais de exames de ovários.

Em recentes pesquisas, médicos chineses obtiveram resultados animadores a partir do monitoramento de 178 mulheres. Com a estimulação dupla, 167 oócitos foram coletados e 26 de 38 deles (68,4%) foram bem sucedidos em produzir de um a seis embriões criopreservados para transferências posteriores. Em uma segunda etapa, o teste implantou 23 embriões criopreservados em 21 mulheres, o que resultou em 13 gestações clínicas. A estimulação pode começar na fase lútea – a terceira e última etapa do ciclo menstrual – resultando na recuperação de mais óvulos em um curto espaço de tempo.

Vinte e uma mulheres completaram com sucesso a transferência de 23 embriões até o fim do estudo. Um total de 43 embriões foi implantado, com taxa de sucesso de 36,6%. Onze gestações de uma criança cada e duas com dupla de gêmeos. Aconteceram dois abortos espontâneos antes de oito semanas de gestação. “Pesquisas como essa nos indicam que estamos cada vez mais próximos de garantir a mulheres e famílias um futuro com cada vez menos obstáculos para a concepção”, conclui Ghilardi.

 

Fonte: FGO Clínica de Fertilidade - 2PRÓ Comunicação

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top