Home / Quero Engravidar / Mulheres com lesões graves na cavidade uterina fazem tratamento com células-tronco e conseguem engravidar com o próprio útero

Mulheres com lesões graves na cavidade uterina fazem tratamento com células-tronco e conseguem engravidar com o próprio útero

tentando-e_1354661713687

Mulheres com lesões graves na cavidade uterina fazem tratamento com células-tronco e conseguem engravidar com o próprio útero

As múltiplas utilizações das células-tronco têm sido motivo de estudos em diferentes áreas da medicina. E a mais recente novidade acaba de ser apresentada na 33ª Reunião Anual da Sociedade Europeia de Reprodução Humana (ESHRE). O evento que está sendo realizado em Genebra, na Suíça, reúne alguns dos maiores especialistas do mundo na área da Reprodução Humana, entre eles, os médicos brasileiros Paulo Gallo e Maria Cecília Erthal, diretores do Vida-Centro de Fertilidade, membros da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana Assistida (SBRA) e diretores da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).

A doutora Maria Cecília Erthal relata detalhes do estudo apresentado pelos pesquisadores de universidades da Espanha. De acordo com a Dra. Maria Cecilia, as células-tronco foram usadas no tratamento de aderências e/ou atrofia do endométrio, um problema que impede que o endométrio cresça mais de 5 milímetros e é uma causa de distúrbios menstruais e infertilidade. Até hoje muitas terapias foram tentadas para tratar esse problema mas nenhuma provou ser eficaz.

Os estudos na Espanha foram desenvolvidos No Hospital Clínico Universitário de Valência e IVI Valência. 11 pacientes tratadas apresentaram melhoras na cavidade endometrial e aumento na espessura do endométrio para acima de 6 milímetros após dois meses de uso das células-tronco. Os especialistas espanhóis usaram células-tronco produzidas pela própria paciente.

“Essas células vêm da medula óssea e são retiradas do plasma sanguíneo e inseridas nas artérias que nutrem o endométrio. O objetivo é estimular o crescimento endometrial que nesses casos de aderências e/ou atrofia é bastante prejudicado. É um trabalho experimental porém bastante promissor, já que nessas situações a única forma da gravidez acontecer seria através do útero de substituição”, afirma a dra. Maria Cecília.

O Dr. Paulo Gallo, que é vice-presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana, acrescenta que apesar de ser experimental, o estudo é muito importante para mulheres nas quais a lesão da cavidade uterina era tão intensa que não tinha correção cirúrgica.

“O que esse estudo já trouxe de resultado até agora é que 7 mulheres conseguiram engravidar com seu próprio útero e 2 bebês nasceram após o tratamento com células tronco”.

 

Fonte:  Vida – Centro de Fertilidade | www.vidafertil.com.br

Certificado pela Rede Latinoamericana de Reprodução Assistida. As instalações modernas, com equipamentos de última geração, ocupam uma área de mais de 600 metros quadrados no edifício MD.X Barra Medical Center, na Barra da Tijuca e conta com consultórios em mais 7 bairros: Copacabana, Ipanema, Centro, Tijuca, Méier, Madureira e Campo Grande. É dirigido pelos ginecologistas e obstetras Maria Cecília Erthal e Paulo Gallo, especialistas em Reprodução Humana Assistida que ajudam casais inférteis há mais de 20 anos e têm extensa experiência em patologias que prejudicam a fertilidade. A equipe de especialistas conta ainda com ginecologistas, embriologistas, biomédicos, urologistas, um anestesista e uma nutricionista.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top