Home / Sempre Paterna / Controlando a mesada dos filhos com os pagamentos móveis

Controlando a mesada dos filhos com os pagamentos móveis

Mesada

Nos últimos anos, vimos uma rápida evolução no modo como as pessoas se comunicam. Agora, estamos começando a presenciar mudanças radicais no modo como as pessoas pagam suas contas. Com os smartphones e acesso à Internet em quase todos os lugares, os pagamentos móveis são uma realidade cada vez mais próxima. Agora, algo que talvez você ainda não tenha pensado, é como essa tendência irá afetar positivamente o relacionamento da sua família com as finanças.

 

Em uma rápida busca nas lojas de aplicativos dos diversos sistemas operacionais, já encontramos vários apps para controle financeiro. São como um caderninho, no qual você vai anotando seus ganhos e gastos para, no fim do mês, descobrir onde mais gastou e conseguir fazer um plano para economizar a partir desses dados. Temos também alguns apps que ajudam a controlar a mesada das crianças, ensinando educação financeira desde pequeno. Além, é claro, dos aplicativos específicos de bancos e operadoras de cartões de crédito.

 

Isso é apenas uma demonstração de como a tecnologia e a área financeira já estão profundamente interligados. Dificilmente você encontra, hoje, alguém que só pague contas no dinheiro ou cheque. E, em um futuro breve, as pessoas vão diminuir o uso do cartão de crédito para utilizar as carteiras virtuais.

 

Essa nova modalidade de pagamentos possibilita que as pessoas saiam de casa levando apenas o seu smartphone e traz uma série de vantagens para usuários e comerciantes. Entre elas, está a utilização dos pagamentos móveis como uma forma de ajudar pais e responsáveis a controlarem a mesada dos seus filhos.
Com a carteira virtual, será possível agendar mensalmente a liberação de um valor da carteira principal, dos pais, para carteiras secundárias, dos filhos. Como as duas carteiras são atreladas uma a outra, os pais conseguem saber em 100% do tempo quanto dinheiro os filhos ainda têm. Na hora de sair para bares e restaurantes com os amigos, por exemplo, os jovens terão todos os seus gastos anotados automaticamente nessas carteiras. Os pais conseguirão consultar onde os filhos estiveram e como gastaram seu dinheiro. Com essas informações, é possível conversar com eles e orientá-los sobre as melhores práticas financeiras.

 

A carteira virtual garante muita facilidade também dentro dos estabelecimentos. Ambientes que utilizam a tecnologia como um benefício a mais já conseguem atrair com mais facilidade o público jovem. As novas gerações não têm medo da tecnologia e sentem-se muito mais a vontade com menus em tablets, máquina de auto-atendimento, mesas inteligentes, etc. Na hora de fazer pedidos e acertar as contas, eles adorariam poder fazer isso sozinhos, sem sair da mesa. Apps integrados de pagamentos digitais com os sistemas dos estabelecimentos podem unir a função do cardápio com o pagamento da conta, dividir automaticamente quanto cada pessoa está devendo, fechar a conta quando o fim do atendimento for sinalizado e já descontar o valor consumido da sua carteira, de forma segura e simplificada.
Em casa, os pais podem utilizar essas informações para verificar o consumo dos filhos e entender para onde está indo o dinheiro da mesada. É saudável que jovens e adolescentes queiram sair com seus amigos para se divertir, mas melhor ainda é quando isso ocorre com o total conhecimento dos pais.

 

Já vi cenas de jovens que descobriram estar sem dinheiro ou cartão de crédito na hora de pagar uma conta e precisaram recorrer aos pais para irem lá socorrê-los. Com os pagamentos móveis, isso não vai mais ocorrer. Se eles gastarem uma quantidade maior do que a disponível na sua carteira digital, eles podem entrar em contato com os pais para liberarem um valor emergencial. Por ser tudo on-line, os pais podem fazer a liberação de onde estiverem. E claro, podem já questionar o porquê desse gasto extra. Mais um ponto para a educação financeira.

 

O uso de pagamentos feitos via smartphone é um caminho que, certamente, não tem mais volta. Enquanto as pessoas mais velhas podem apresentar alguma dificuldade para se acostumar com a nova tecnologia, as crianças e adolescentes terão esse tipo de procedimento como algo rotineiro. Por isso, é tão importante já incluir esse tipo de transação na rotina familiar e ensinar os mais novos a usar seu dinheiro com sabedoria.

 

O controle mais próximos dos pais pode ser visto como algo desagradável por alguns filhos, mas sua facilidade e a possibilidade de ensinar os mais novos a utilizar sua renda com mais sabedoria certamente compensa. E essa relação ainda irá evoluir muito, acompanhando as inovações tecnológicas. Tenho certeza de que pais e filhos ainda terão muito a aprender.

 

Fonte:  Marcos Abellón, diretor geral da W5 Solutions, empresa brasileira que desenvolve soluções para Educação, ferramenta de BI e aplicativo para pagamento móvel.

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

'
Scroll To Top