Home / Gravidez / Acupuntura auxilia mulheres durante a gestação

Acupuntura auxilia mulheres durante a gestação

gravidez-e-acupunturacapa

Técnica da medicina tradicional chinesa alivia sintomas comuns como dores lombares, em virtude do peso da barriga; depressão, ansiedade, inchaço e enjoos

Apesar de ser um momento mágico e esperado por muitas mulheres, a gestação é um período de transformação tanto de ordem física como emocional, interferindo em vários sistemas da futura mamãe, como o muscular, digestório, circulatório e respiratório. Diante desse quadro, a grávida enfrenta uma série de desconfortos, em maior ou menor grau. Estima-se que entre 50 e 80% sintam muito enjoo no primeiro trimestre da gravidez e, em alguns casos, esse quadro persiste durante os nove meses. Para piorar, o uso de qualquer tipo de medicamento é sempre motivo de insegurança nas mães, ainda mais nos três primeiros meses da gestação, quando muitas substâncias podem levar ao aborto espontâneo. A boa notícia é que a acupuntura, cada vez mais propagada em todo o mundo, é uma alternativa sem contraindicações para aliviar esses sintomas.

Segundo a professora da UNIFESP e diretora do Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa, Dra. Márcia Lika Yamamura, a mulher pode contar com a técnica milenar durante toda a gravidez, já que não faz mal nem para a mãe nem para o bebê, aliviando sintomas bastante comuns, como dores lombares, em virtude do peso da barriga; depressão, ansiedade, inchaço e enjoos. Há melhoras comprovadas também em problemas como constipação intestinal, sensação de falta de ar, indisposição e qualidade do sono. “Como a prática oferece mais bem-estar para a mãe, o bebê também sentirá o reflexo dos benefícios através da relação materno fetal. A mãe que sofre de alguma doença, seja por dores ou emoções, pode transmitir essas sensações ao bebê. Com o auxílio da acupuntura, o bem-estar fetal também será proporcionado”, explica ela.

A técnica também ajuda na hora do parto. Existem pontos de acupuntura que auxiliam o bebê a chegar na posição cefálica (de cabeça para baixo), a mais apropriada para um parto natural. “Quanto mais a mulher estiver saudável e com as emoções equilibradas, mais tranquila pode ser sua gestação”, explica a médica, lembrando que o auxílio também se dá no pós-parto, já que a técnica chinesa é eficaz na hipogalactia, ou seja, quando a mãe não produz leite suficiente. Na gestação, porém, a acupuntura que é aplicada em pontos específicos do corpo para equilibrar as energias, não deve ser feita em pontos na pelve ou no abdômen abaixo da altura uterina, além de pontos que podem provocar contrações uterinas. “Existem pontos abortivos que têm de ser evitados para não antecipar o parto ou provocar a perda do bebê. Por isso, recomenda-se que a acupuntura seja feita por um médico especializado”, finaliza a especialista.

Fonte: Dra. Márcia Lika Yamamura

Deixe seu comentário

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top